terça-feira, 16 de junho de 2015

Alimentos que combatem a enxaqueca

Pessoal como já mencionei aqui eu sofro de enxaqueca, uma herança genética, mas espero sinceramente que minha filha não tenha herdado. Ultimamente tenho sentido mais dores. A vida corrida, má alimentação, comer e sair correndo....vivo fazendo isso. Sinceramente não tenho feito muita dieta em relação a enxaqueca, então to pagando a conta. Achei essa reportagem super interessante , vale a pena seguir as dicas para amenizar um pouco esse problema que é tão incômodo e que tem várias fontes de surgimento. Então com essas dicas podemos minimizar pelo menos a fonte da alimentação que já é uma grande conquista. Espero que as dicas ajudem vocês, bjs


 Fonte  http://www.minhavida.com.br/alimentacao/galerias/13706-alimentos-que-combatem-a-enxaqueca/#carousel-galeria

São muitas as causas da enxaqueca, ou mesmo de uma simples dor de cabeça: falta de sono, estresse, variações de temperatura, hábitos alimentares... Ainda há, no caso das mulheres, aquela dor de cabeça típica do período pré-menstrual. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde, 15% da população do planeta sofre desse mal, o que inclui, aproximadamente, 25 milhões de brasileiros afetados pela doença. 

Além de usar medicamentos e evitar as causas acima, um dos poderosos remédios contra a enxaqueca pode ser o mesmo hábito que a provoca - a alimentação. Você sabia que alguns nutrientes têm o poder de aliviar os sintomas e reduzir essa complicação? Veja quais são e por quê: 

Selênio  - Foto Getty Images

Selênio contra os radicais livres

Presente principalmente em salmão, ostras cruas, castanha do Pará, fígado de boi e farelo de trigo, o selênio é um mineral capaz de retirar os metais tóxicos do corpo. "Esses metais tóxicos, quando se depositam em nosso organismo, não só contribuem para o aumento dos radicais livres como podem causar sintomas de enxaqueca, além de elevar o risco de doenças neurológicas, como Alzheimer e Parkinson", diz a nutricionista Roseli Rossi, da Clínica Equilibrio Nutricional. 

A recomendação mínima diária de ingestão desse nutriente é de cerca de 55mcg para adultos, que é o equivalente a menos de uma castanha - fácil, não?  

Magnésio - Foto Getty Images

Magnésio para relaxar

O papel do magnésio no combate às dores de cabeça e enxaquecas foi demonstrado em uma série de estudos. De acordo com a nutricionista Roseli Rossi, a concentração de magnésio em nosso corpo afeta os receptores deserotonina - substância responsável por regular a percepção a dor e disposição - bem como outros receptores e neurotransmissores relacionados à enxaqueca. 

"O magnésio também tem ação relaxante, o que pode amenizar a dor de cabeça quando a causa for por estresse, ansiedade e TPM", conta Roseli Rossi. 

A recomendação diária é de 400mg para homens adultos e 350mg para mulheres adultas, o que equivale a, aproximadamente, três conchas cheias de feijão preto ou 300g de espinafre, por exemplo. Além desses dois alimentos, as principais fontes de magnésio são castanhas de caju, amêndoas, semente de abóbora, pistache, alcachofra, espinafre e chocolate meio amargo.
Ômega3 - Foto Getty Images

Aproveite a ação anti-inflamatória do Ômega3

O consumo em excesso de alimentos inflamatórios, como carboidratos refinados, gorduras e embutidos, provoca a produção de substâncias pró-inflamatórias, que causam a dilatação dos vasos e, consequentemente, a dor de cabeça. Nesse caso, o ômega3 é o melhor remédio. "Ele tem ação anti-inflamatória, combatendo essas substâncias causadoras de enxaqueca", afirma a nutricionista Roseli Rossi. 

Entre as fontes de ômega3 estão salmão, sardinha, arenque, atum e semente de linhaça. A recomendação diária para adultos é de 1 a 2g, o equivalente a comer 100g de salmão. 
Vitamina B12 - Foto Getty Images

Vitamina B12 mantem o cérebro funcionando!

A nutricionista Roseli Rossi afirma que a vitamina B12 é fundamental para o pleno funcionamento do sistema nervoso, evitando alterações de sensibilidade no corpo, que podem causar crises de enxaqueca.

"O sistema nervoso pode ser comparado com um sistema elétrico, onde os nervos são os cabos por onde a eletricidade passa", explica a nutricionista. Ao redor dos nossos nervos, existe uma "capa de gordura", chamada bainha de mielina, que é fundamental para a passagem do estímulo nervoso e a proteção do nervo. 

"Na falta de B12, ocorre a desmielinização, que é uma espécie de defeito na bainha de mielina", completa Roseli. 

São boas fontes de vitamina B2: fígado de boi, mariscos, ostras cruas, atum, ovos e leite. A recomendação diária é de 2,4mcg em adultos.
  
antioxidantes - Foto Getty Images

Invista nos antioxidantes

"As substâncias antioxidantes têm o poder de fazer a varredura do excesso de radicais livres e outras substâncias tóxicas em nosso organismo", afirma a nutricionista Roseli Rossi. Essa ação contribui para o equilíbrio metabólico e o melhor funcionamento da circulação, além de ser anti-inflamatória.

"Essas propriedades funcionais podem amenizar o sintoma de dor, interferindo indiretamente, portanto, na incidência de enxaquecas", completa Roseli. 

Os antioxidantes estão presentes em diversas vitaminas, por isso o ideal é incluir muitas frutas, legumes e verduras no cardápio. Cenoura, mamão, abobrinha, vegetais e frutas alaranjadas, germe de trigo, óleos vegetais, vegetais de folhas verdes, oleaginosas e frutas vermelhas são ótimas fontes. 
carboidratos - Foto Getty Images

Modere os carboidratos

Os carboidratos são a principal fonte de energia do nosso corpo. Tanto a falta quanto o excesso desse nutriente podem ser um gatilho para disfunções metabólicas, tendo como um dos sintomas a dor de cabeça. Por isso, nada de cortar os carboidratos da dieta - mas, sim, maneirar na ingestão. 

As principais fontes de carboidratos são pães, arroz e massas, de preferência todos integrais, que fornecem mais fibras
Coma de três em três horas - Foto Getty Images

Coma de três em três horas

De acordo com a nutricionista Roseli Rossi, comer de três em três horas é importante para manter os níveis glicêmicos do organismo. Quando ficamos sem comer por muito tempo, sofremos uma hipoglicemia - baixa dos níveis glicêmicos - que pode causar dor de cabeça e pressão baixa. 

8 comentários:

  1. Ótimo post !!

    Preciso mostrar pra minha mãe... ela tem dores de cabeça constantes.

    Beijoo !

    | O Blog Que Não é Blog |

    | Sorteios Na Web |

    | Cadastre-se no Egrana |

    ResponderExcluir
  2. Moderar no carboidrato é bom para tudo, né?! Sabe o que melhor muitooooooooooooooooo botox! Isso mesmo, alem de parar com as dores ainda deixa a testa lisinha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. To criando coragem para o botox Ingrid,,rsss bjs

      Excluir
  3. Dicas maravilhosa arrasou na postagem
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=eNNlFtDc1-o
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir